quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

População reclama das mudanças no Transporte Coletivo de Foz do Iguaçu


A Redação do Clickfoz esteve no TTU para saber quais dificuldades as pessoas tem encontrado para se locomover com o transporte público

No último sábado, pela manhã, a Redação do Clickfoz foi até o Terminal de Transporte Urbano – TTU – ouvir a opinião das pessoas sobre a recente mudança realizada no sistema de transporte. Nenhuma pessoa disse ter se sentido beneficiada pelos serviços após a adaptação. A maior parte das reclamações está relacionada à mudança das rotas. A impressão que se tem é de que a população ainda está perdida. Ficamos aproximadamente duas horas dentro do TTU acompanhando o fluxo de pessoas que chegava e saía. Neste curto período tornou-se comum ver o transeunte descer do ônibus e perguntar para o cobrador o próximo ônibus que deveria embarcar para seguir o itinerário.

“Nossa! Sujeira! Está todo mundo perdido, não sabe o ônibus que deve pegar” declarou Elza, moradora de Foz do Iguaçu há 12 anos. Segundo ela, esta é a pior situação que o Transporte Coletivo de Foz já esteve. Elza sugere que os itinerários voltem ao modelo antigo, pois agora o tempo de espera no ponto de ônibus é maior.

“Tem que melhorar né?! Porque como estava nos primeiros dias era horrível. Eu vim do Morumbi e tive que esperar quase uma hora e meia. Ainda não consegui pegar o ônibus que passava na Av. Mario Filho. O ponto tinha sido mudado de lugar, eu tive que caminhar para outro ponto”, denunciou Anita, moradora de Foz do Iguaçu há mais de 30 anos.

Além de acompanhar o ritmo no TTU, embarcamos em um ônibus para a Vila Portes, e seguimos conversando com as pessoas abordo.

“Está difícil porque demora muito pra vir o ônibus, quando vem está muito cheio. No bairro que eu moro demora mais de uma hora pro ônibus passar. Eu moro no Morumbi III”, reclamou Dani Maria Cruz.

De volta ao TTU conversamos com Tatiana que disse estar completamente perdida, mesmo depois de 15 dias da mudança nas rotas, ela ainda não sabe qual ônibus pegar para voltar pra casa. “Eu não gostei nada desta mudança. Eu trabalho duas vezes por semana na Vila A e fiquei um monte lá esperando. Eu moro no Jd Patriarca e até agora eu não sei qual ônibus eu tenho que pegar pra voltar pra casa. O “Jd. Das Flores” passa reto de onde eu moro, antes era este que eu pegava, agora estão dizendo que é o “Jd. Cataratas”, mas eu esperei, esperei e não vi ele passar. Agora eu vou esperar de novo, pra ver qual vai ser. Eu queria que voltasse tudo como era antes”, afirma.

Dentro do ônibus encontramos um rapaz com deficiência visual, segundo ele a mudança o prejudicou, porque além de não conseguir ler com facilidade, os horários mudaram e aparentemente a frota de carros foi reduzida. “Mudou bastante, agora parece que diminui os ônibus. Pra mim piorou muito, ainda mais que eu tenho deficiência visual, antes pra mim era mais fácil. Agora eu estou perdido”.
'

Nenhum comentário:

Postar um comentário